Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil

O que dizem as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil?


             As diretrizes curriculares nacionais para educação infantil foram fixadas pela Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009.

As DCNEI'S articulam-se às Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil  e reúnem princípios, fundamentos e procedimentos definidos pela Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, para orientar as políticas públicas e a elaboração, planejamento, execução e avaliação de propostas pedagógicas e curriculares de Educação Infantil.

            As diretrizes, como o nome já indica apontam caminhos, uma estrada a ser seguida no sentido de melhorar a educação no país. Nela a criança é o centro do planejamento.

DCNEI:Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil

A criança e o currículo


       O DCNEI defina a criança como:

Sujeito histórico e de direitos que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura.

      Deste modo é impossível pensar currículo de forma pronta e acabada, estagnada e centrada em interesses da instituição. O currículo deve ser construído a partir da necessidade dela e deve ser vivo

Neste sentido currículo é definido como:

        Conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade

        Ou seja, o currículo é pensando para a criança e não para atender uma necessidade do professor ou da escola.

         O discurso é simples, mas na prática muitos educadores ainda encontram dificuldades para compreender a criança como este sujeito que constrói conhecimentos e produz cultura, bem como para criar práticas curriculares fazendo esta articulação dos conhecimentos culturais e aqueles trazidos por elas.

         Estabelecer relações não é algo simples visto que muitos educadores foram formados em um sistema onde se pensava a criança como tabula rasa e os conhecimentos trazidos por elas não eram levados em consideração. Ouvir os questionamentos das crianças e tornar a prática pedagógica significativa e prazerosa para os educandos ainda é um grande desafio dos dias atuais.

A proposta pedagógica das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil


            O DCNEI propõe que a proposta pedagógica da escola seja construída em caráter colaborativo, de modo conjunto, em uma troca de experiências entre escola e comunidade escolar, justamente para que as metas sejam definidas com base na necessidade do sujeito, tendo em vista o meio cultural onde ele está inserido e a fim de valorizar sua cultura e o modo de pensar da comunidade como um todo.

            Eles trazem ainda informações sobre matrícula, faixa etária e jornada apontando em seguida princípios a serem respeitados nas propostas pedagógicas de Educação Infantil, como: princípios éticos, políticos e estéticos

       A proposta pedagógica das instituições de Educação Infantil deve ter como objetivo garantir à criança acesso a processos de apropriação, renovação e articulação de conhecimentos e aprendizagens de diferentes linguagens, assim como o direito à proteção, à saúde, à liberdade, à confiança, ao respeito, à dignidade, à brincadeira, à convivência e à interação com outras crianças.

                     Para colocar em prática efetiva o DCNEI é preciso não apenas se debruçar sobre o documento, mas repensar a prática pedagógica, mudar a forma de enxergar os alunos, esforçar-se por organizar os espaços escolares de modo a atendê-los não apenas no sentido de cuidar, mas de educar, contudo não um educar engessado e fundamentado em práticas antigas, mas um educar que olhe para adiante, enxergue as crianças e crie práticas capazes de alcançá-las.

Postar um comentário

0 Comentários