domingo, 17 de setembro de 2017

Calendários Setembro 2017 para imprimir

4 Calendários Setembro -Tema Primavera para baixar e imprimir

Olá colegas

Hoje preparamos para vocês estes 4 calendários de Setembro, super fofinhos.... O tema escolhido foi PRIMAVERA.
 Espero que gostem!


Veja ainda:


Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Jogo Pedagógico Pipocando Número e Quantidade

Matemática lúdica na Educação Infantil Jogo Pipocando


Este jogo consiste em que a criança coloque em cada saco a quantidade de pipocas indicada em cada saco.
Os imprimíveis estão logo abaixo para download.
Jogo Pedagógico Pipocando Número e Quantidade
Imprima em ofício,  depois cole em papelão e plastifique para maior duração.
Jogo Pedagógico Pipocando Número e Quantidade

Jogo Pedagógico Pipocando Número e Quantidade

Jogo Pedagógico Pipocando Número e Quantidade

Veja ainda:


Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Atividades para imprimir Número de Letras

Trabalhando número de letras através de atividade impressa


O objetivo das atividades abaixo consiste em que a criança pinte um quadrinho para cada letra que forma o nome do desenhos.

Atividades para imprimir Número de Letras


Atividades para imprimir Número de Letras

Veja ainda:


Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Jogo Pedagógico Caça Letras com Material Concreto

Jogo com baralho de letras e números

Este é um jogo muito interessante para se trabalhar reconhecimento das letras com apoio de material concreto.
O MATERIAL IMPRIMÍVEL JÁ ESTÁ NO DRIVE DE ASSINANTES IDEIA CRIATIVA . Quem quiser ser assinante só chamar no zap 75 9 9151 3922
Veja o vídeo abaixo:


Veja ainda:

Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

domingo, 10 de setembro de 2017

Jogo Matemático Cartas na Cartola

Jogo Pedagógico Com cartas para a Educação Infantil

Hoje trazemos pra você um jogo pedagógico que as crianças adoram.
Vamos ler e aplicar?
Objetivos:


  • Desenvolver a atenção e coordenação motora e contagem ;
  • Estimular a socialização e respeito às regras;



Materiais:

Baralho  e Cartola

Preparação:

Escolha 3 alunos e explique as regras do jogo 

Como jogar

Cada criança, em sua vez deverá lançar as cartas do baralho na cartola.
Ao final dos lançamentos fará a contagem e a professora anotará o numeral no quadro
Vence a criança que conseguir colocar mais cartas dentro da cartola

Veja ainda:

Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

sábado, 9 de setembro de 2017

Como contar a história da Chapeuzinho Vermelho Desenhando os personagens com formas geométricas

Como desenhar os personagens da "Chapeuzinho Vermelho" utilizando formas geométricas

Este é um vídeo muito legal que vai te ensinar como contar a história da Chapeuzinho Vermelho desenhando os personagens com formas geométricas.
O vídeo está em espanhol, mas vale muito a pena vê-lo... É fácil de compreender e aplicar em sala no momento da contação de história



Veja ainda:

Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

terça-feira, 5 de setembro de 2017

A importância da musicalização na educação infantil

Musicalização Infantil

A música é a ferramenta educacional mais potente do que qualquer outra. Platão.

A importância da musicalização na educação infantil

Segundo BEN & HENTSCHKE (2003), os benefícios de levar a música para o trabalho em sala de aula são:
  • ·Desenvolve a expressão; 
  • · Estimula a fala, a escrita e a linguística; 
  • · Estimula o raciocínio; 
  • · Estimula a criatividade; 
  • · Eleva a autoestima;
              A música torna-se um grande aliado e estimulador na aprendizagem e desenvolvimento afetivo. Assim, ela contribui no resgate do sujeito como um ser construtor do seu conhecimento, que tem uma relação sadia com a sua aprendizagem e como integrante de um grupo onde circula o seu saber. 
          Conforme a visão de WEIGEL (1988), de um modo geral, a música visa incentivar o desenvolvimento da criança nos aspectos cognitivo, linguístico, psicomotor e sócio afetivo, ao mesmo tempo em que garante a aquisição de novos conhecimentos. Ela se configura como uma instância do processo de socialização da criança na sua escolarização.
  
              Um dos objetivos é despertar e desenvolver o gosto pela música, estimulando e contribuindo com a formação global do ser humano. A musicalização é feita através de atividades lúdicas visando o desenvolvimento e aperfeiçoamento da percepção auditiva, imaginação, coordenação motora, memorização, socialização, expressividade, percepção espacial. O lúdico funciona como elemento motivador e de estímulo para o desenvolvimento da expressão musical onde a imitação, a percepção e a criação são os principais elementos deste processo.
           A musicalização contribui com a aprendizagem, favorecendo o desenvolvimento cognitivo/ linguístico, psicomotor e sócio afetivo da criança.
        Já GAINZA (1988) ressalta que: “A música e o som, enquanto energia estimulam o movimento interno e externo do homem; impulsionam-no a ação e promovem nele uma multiplicidade de condutas de diferentes qualidades e grau.”
         GAINZA (1988) afirma que as atividades musicais na escola podem ter objetivos profiláticos, nos seguintes aspectos:
  • Físico: oferecendo atividades capazes de promover o alívio de tensões devidas à instabilidade emocional e fadiga; 
  • Psíquico: promovendo processos de expressão, comunicação e descarga emocional através do estímulo musical e sonoro; 
  • Mental: proporcionando situações que possam contribuir para estimular e desenvolver o sentido da ordem, harmonia, organização e compreensão.
        Conforme relata WEIGEL (1988), a música contribui para o desenvolvimento global da criança, representando um inestimável benefício para a formação de todos os aspectos desse desenvolvimento e o equilíbrio da personalidade da criança. É o que ocorre, por exemplo, com o desenvolvimento cognitivo/linguístico. A fonte do conhecimento da criança é a própria variedade de situações que ela tem a oportunidade de experimentar no seu dia-a-dia. A riqueza de estímulos que a criança recebe das diversas experiências musicais contribui para o desenvolvimento intelectual. O desenvolvimento da linguagem oral também é muito favorecido através das atividades musicais. No momento, por exemplo, em que se conversa sobre os conteúdos das cantigas e na hora do conto, exige-se a pronúncia correta da letra da música.
           No que se refere ao desenvolvimento sócio afetivo, as experiências musicais coletivas ajudam a autoestima, bem como a socialização infantil, pelo ambiente de compreensão, participação e cooperação que podem proporcionar a socialização entre as crianças.
         Quanto ao desenvolvimento psicomotor, as atividades musicais podem oferecer várias oportunidades para as crianças aprimorarem as suas habilidades motoras, controlarem os seus músculos e moverem-se com desenvoltura.
           As atividades musicais ajudam a criança a dominar melhor o seu corpo, aprimorando a coordenação motora ampla (grandes movimentos) e a fina (pequenos movimentos). Sempre que a coordenação motora se desenvolve melhora a expressividade rítmica.
          O desenvolvimento rítmico prepara naturalmente a criança para a leitura e escrita, que fazem parte do seu processo de escolarização. A música representa uma importante fonte de estímulos, equilíbrio e felicidade para a criança, assim como a sua utilização psicoterapêutica.                            ThérèseHirsch(1966), em seu livro Musique et Rééducation, relata um trabalho de musicoterapia realizado com crianças em adiantado grau de debilidade, atribuindo à música um papel fundamental no sentido de despertar a comunicação com o mundo.
         Bréscia (2003) afirma que crianças mentalmente deficientes e autistas reagem à música, quando tudo o mais falhou. A música é um veículo expressivo para o alívio da tensão emocional, superando dificuldades da fala e da linguagem. A terapia musical foi usada para melhorar a coordenação motora nos casos de paralisia cerebral e distrofia muscular. Também é usada para ensinar controle de respiração e da dicção nos casos em que existe distúrbio da fala.
       Ainda segundo Bréscia (2003), a musicalização é o processo de construção do conhecimento, que tem como objetivo despertar e desenvolver o gosto musical, favorecendo o desenvolvimento da sensibilidade, a criatividade, a imaginação, a memória, a concentração, atenção, a autodisciplina, o respeito ao próximo e a socialização, contribuindo para uma efetiva consciência corporal e de movimentação.
 
Na verdade, a música não é apenas entretenimento, deleite, convite ao devaneio. É também fonte de crescimento espiritual, enriquecimento da sensibilidade e fortalecimento do ego, condições fundamentais para a realização plena do ser humano na sua trajetória de vida. (BRÉSCIA, 2003.P.29)

        Além dos diferentes aspectos do desenvolvimento psicológico da criança, conforme WEIGEL (1988) ressalta, também ocorrem etapas de evolução perante o contato com a música. Com aproximadamente 2 anos a criança consegue reproduzir canções com versos incompletos, geralmente fora de tom. A reação rítmica é bem acentuada.
        Entre 3 e 4 anos a criança reproduz várias melodias pequenas e simples, reconhecendo algumas delas. Os instrumentos rítmicos as interessam. O controle da voz se torna cada vez mais perfeito e a linguagem vai se completando. Nessa idade, a criança aprecia dramatizar as canções. Participa com agrado dos jogos cantados e memoriza numerosos cânticos.

       Ao longo dos 5 e 6 anos, a coordenação dos movimentos de mãos e pés com a música costuma ser feita de forma sincrônica. Na dança,acriança passa a revelar equilíbrio rítmico, o que influi na precisão dos movimentos. Com sua curiosidade intensa, experimenta com prazer todos os instrumentos da banda rítmica. A música é ritmo, harmonia e melodia que mobilizam todo ser humano, contribuindo ativamente para a formação da ordem mental do homem.
       As vivências rítmicas e musicais, que possibilitam uma participação ativa quanto a ver, ouvir e tocar, também favorecem o desenvolvimento dos sentidos da criança. Através do aperfeiçoamento da acuidade auditiva, a criança não só ouve como passa a separar melhor os diversos tipos de som. Ao acompanhar os gestos do professor ou dos coleguinhas na regência musical, a visão está sendo utilizada com maior intensidade.
        A criança passa a identificar as diferenças e semelhanças entre sons, instrumentos e grupos rítmicos, exercitando a sua compreensão e o seu raciocínio. Ao imitar o canto dos pássaros, por exemplo, as vozes dos animais ou outros sons existentes na natureza, a criança descobre seus próprios poderes e a sua relação com o ambiente em que vive.
        O vocabulário musical, que requer a pronúncia correta das letras da canção, ou a conversa sobre o conteúdo das cantigas de roda, propiciam o desenvolvimento da linguagem oral. Verifica-se que, a partir das experiências musicais, o pensamento da criança vai se organizando. E, quanto mais ela tem
oportunidade de comparar as ações executadas e as sensações obtidas através da música, mais a sua inteligência, o seu conhecimento, vai se desenvolvendo.
      A música, entre outras artes, tem sido reconhecida como parte fundamental da história da civilização e também como excelente ferramenta para o desenvolvimento de inúmeras capacidades humanas, entre elas o autoconhecimento e a auto expressão.
       De acordo com BEN & HENTSCHKE (2003), é ainda reduzido o número de professores que conhecem e compreendem o valor da música no processo de educação da criança. Para que exista a inclusão e a valorização da educação musical nos currículos da educação básica, é necessário que haja um esforço não apenas pelo seu valor intrínseco, mas também por ser um elemento fundamental na formação de um indivíduo educado econsciente.


A iniciação musical na Educação Infantil e nas séries iniciais do Ensino Fundamental estimula áreas do cérebro da criança que vão beneficiar o desenvolvimento de outras linguagens. Além,é claro, de ser um grande barato! (GIRARDI, 2004 p.55 in Nova Escola)

        Conforme BEN & HENTSCHKE, a música é arte e, no contexto dos anos iniciais deveria ser a base de toda a educação, pois a música representa uma importante fonte de estímulos, equilíbrio e felicidade para a criança. A música então possibilita o acesso a arte, a novas oportunidades, a conhecer lugares diferente, mesmo que apenas através da própria fantasia, além disso, a criança aprender a relacionar-se e a trabalhar em grupo.

      Cabe ao professor encontrar um meio de através do ritmo, do timbre musical e da melodia, fazer com que as crianças saiam de si mesmas, provocando o contato e o intercâmbio delas com os outros. Desenvolver um projeto com o envolvimento da música possibilita um espaço diferente, prazeroso,que traz orgulho aos alunos e a seus pais.Com isso,pode-se integrar escola, família e comunidade em torno de um objetivo maior: tornar a vida mais alegre através da música, liberando o potencial criativo nos humanos, melhorando a qualidade de vida destes.
           A intenção é criar um espaço que oportunize as crianças a vivência de formas musicais, buscando o conhecimento de si mesmos, a descoberta do outro, e o domínio da linguagem sonora para expressar de forma concreta os sentimentos. Entre outros objetivos está o de estimular o hábito de trabalhar a melodia para ampliar o conhecimento musical, além de desenvolver a autoestima, a atenção, a percepção, o potencial de concentração e a desenvoltura. Visa, também, ampliar o convívio social dos alunos, com seus colegas e professores, auxiliando no processo educativo.
       A música amplia as possibilidades cognitivas, leva os alunos a pensar, a experimentar e trocar informações através do lúdico. Possibilita também, o desenvolvimento, afetivo, social e criador, fato este determinante para a formação de cidadãos conscientes e responsáveis pelo meio onde estão inseridos. A música molda o caráter, fortalece a alma e sacia o espírito.


Prof. Marcos L Souza.
 Veja ainda:


Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

A música e seus benefícios na educação e na formação do caráter da criança.

Artigo sobre A música e seus benefícios na formação do caráter da criança


Artigo sobre A música e seus benefícios na formação do caráter da criança

Uma das mais belas expressões humanas é sem dúvida a música, a música é capaz de transformar, é capaz de curar, é capaz de transcender o físico e se comunicar com o Espiritual. Mesmo antes de nascermos, mesmo quando estamos ainda protegidos pelo carinho e conforto dentro da barriguinha da mamãe, nós pequenos seres ainda em formação, já possuímos em nosso organismo o DNA da música e podemos senti-la de várias formas, através das vibrações, através da batida dos corações,podemos a partir do 4º mês de formação já nos comunicarmos através de sentimentos como o sorriso, os chutes na barriguinha da mamãe, e até palmas.
           

Quando a criança nasce uma das primeiras expressões corporais é o ritmo, a criança quer batucar tudo, sentir e experimentar os variados tipos de sons, um mundo musical a descobrir e é aí que nosso papel como pais é de vital importância. Se permitirmos esta continuidade de aprendizado musical a criança logo logo já estará destacando os benefícios conquistados pela musicalização, estes benefícios são inúmeros que vão desde a contribuição na fala, nas expressões corporais, nos gestos, no aprendizado do alfabeto, no aprendizado numérico, no andar, no comportamento social, na saúde física e mental e por ai vai. São vários artigos científicos em que a musicalização infantil é comprovadamente um dos métodos mais eficazes para o auxílio da formação do caráter da criança. Uma das frases que gosto muito é a do grande Professor e filósofo PLATÃO “A música é ferramenta educacional mais potente do que qualquer outra”, isto mostra o quanto a música era importante e estudadanos ensinamentos de grandes mestres, povos e culturas da antiguidade. No Brasil também tivemos grandes nomes da musicalização infantil, talvez o mais conhecido seja o grande maestro Villa-Lobos que promoveu em seu tempo uma grande transformação na educação brasileira utilizando a musicalização e beneficiando gerações inteiras.

Desde 2010 a musicalização infantil através da LEI Nº 11.769, DE 18 DE AGOSTO DE 2008, retornou e se tornou obrigatória novamente como matéria escolar na educação básica de todo o Brasil, dando às crianças novamente a chance de conhecer o mundo da música. Entre todos os benefícios citados acima a música auxilia diretamente em todas as matérias escolares, ajudando em muito a criança em sua formação escolar.

A música ajuda os alunos a desenvolverem suas habilidades que vão desde a leitura e a escrita até mesmo a matemática e o raciocínio lógico.

A iniciação musical na Educação Infantil e nas séries iniciais do Fundamental é importantíssima porque estimula áreas do cérebro da criança que vão beneficiar o desenvolvimento de outras linguagens e estes benefícios é claro o acompanharam pelo resto da vida.

Por isso a arte de educar com música vai além do cantar e tocar, é a junção de todas as linguagens em uma só expressão, a expressão musical.

Prof. Marcos L Souza.

A música é a ferramenta educacional mais potente do que qualquer outra.
PLATÃO.

Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em . Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

terça-feira, 29 de agosto de 2017

PRÉ-VENDA DO LIVRO "UM CAMPEONATO FOLCLÓRICO"


PRÉ-VENDA de meu primeiro livro " UM CAMPEONATO FOLCLÓRICO" .

SINOPSE:
Um conflito entre o Saci e o Curupira que culmina numa proposta de partida futebolística.


O que é uma pré-venda?

Pré-venda " é uma modalidade de compra em que o cliente "reserva" um produto que ainda não foi lançado" ... Então é uma forma de conseguir com antecedência um exemplar e não correr o risco de ficar sem o seu, pois como será um livro independente teremos uma tiragem pequena.

Você faz sua pré -compra e aguarda nosso email informando quando o produto saiu da gráfica e o dia que será postado nos correios.

COMPRANDO NA PRÉ-VENDA VOCÊ AINDA GANHA UMA ASSINATURA GRATUITA DE TRÊS MESES DE NOSSO DRIVE DE ATIVIDADES ENQUANTO AGUARDA SEU LIVRO CHEGAR.

Compre no cartão ou me chame no Whats app para compras no depósito ou transferência eletrônica. 75 9 9151 3922

Apenas 30 reais com frete Incluso.
Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em 28Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

domingo, 27 de agosto de 2017

A Psicomotricidade e o Desenvolvimento Infantil Por Marcos L. Souza

QUAL A IMPORTÂNCIA DA PSICOMOTRICIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL E PARA APRENDIZAGEM?

Com os movimentos, a criança articula toda sua afetividade, desejos, expressões e comunicação. O que é psicomotricidade? A psicomotricidade era utilizada apenas na correção de alguma falta de habilidade, dificuldade, ou deficiência, hoje, vai mais longe: a psicomotricidade ocupa um lugar importante no desenvolvimento infantil, sobretudo na primeira infância, em razão de que se reconhece que existe uma grande interdependência entre os desenvolvimentos motores, afetivos e intelectuais.
A psicomotricidade é a ação do sistema nervoso central que cria uma consciência no ser humano sobre os movimentos que realiza através dos padrões motores, como a velocidade, o espaço e o tempo.
QUAL A IMPORTÂNCIA DA PSICOMOTRICIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL E PARA APRENDIZAGEM?

A psicomotricidade, como estimulação aos movimentos da criança, tem como meta:

- Motivar a capacidade sensitiva através das sensações e relações entre o corpo e o exterior (o outro e as coisas).

- Cultivar a capacidade perceptiva através do conhecimento dos movimentos e da resposta corporal.

- Organizar a capacidade dos movimentos representados ou expressos através de sinais, símbolos, e da utilização de objetos reais e imaginários.

- Fazer com que as crianças possam descobrir e expressar suas capacidades, através da ação criativa e da expressão da emoção.

- Ampliar e valorizar a identidade própria e a autoestima dentro da pluralidade grupal.

- Criar segurança e expressar-se através de diversas formas como um ser valioso, único e exclusivo.

- Criar uma consciência e um respeito à presença e ao espaço dos demais.

Considerando-se que na primeira infância existe uma forte correlação entre os desenvolvimentos motores e intelectuais, e de suma importância  a estimulação do desenho infantil , que representa seu primeiro ato expressivo, que muito  irá contribuir para o desenvolvimento infantil e consequentemente para a construção  de sua linguagem / aprendizagem.

O desenho é uma atividade espontânea e como tal, deve-se respeitá-la e considerá-la como a grande obra das crianças. Se a criança tem vontade de desenhar, anime-a sempre que o faça. O ideal seria que todas as crianças pudessem ter, desde cedo, algum contato com o lápis e o papel. Começarão com rabiscos e logo estarão desenhando formas mais reconhecíveis. Quanto mais a criança desenhar, ela se aperfeiçoará, e mais benefícios se notaram no seu desenvolvimento.
Aprender brincando “ A simples atividade “ Desenhar” trabalha parâmetros como:

- psicomotricidade fina;
- Aprendizagem  ( leitura e escrita);
- confiança em si mesma;
-exteriorização de suas emoções, sentimentos e sensações;
- comunicação com os demais e consigo mesma
- criatividade
- formação da sua personalidade
- maturidade psicológica

A Psicomotricidade contribui de maneira expressiva para a formação e estruturação do esquema corporal e tem como objetivo principal incentivar a prática do movimento em todas as etapas da vida de uma criança. Por meio das atividades, as crianças, além de se divertirem, criam, interpretam e se relacionam com o mundo em que vivem. Por isso, cada vez mais os educadores recomendam que os jogos e as brincadeiras ocupem um lugar de destaque no programa escolar desde a Educação Infantil.


Na Educação Infantil, a criança busca experiências em seu próprio corpo, formando conceitos e organizando o esquema corporal. A abordagem da Psicomotricidade irá permitir a compreensão da forma como a criança toma consciência do seu corpo e das possibilidades de se expressar por meio desse corpo, localizando-se no tempo e no espaço. O movimento humano é construído em função de um objetivo. A partir de uma intenção como expressividade íntima, o movimento transforma-se em comportamento significante. É necessário que toda criança passe por todas as etapas para o desenvolvimento da linguagem.

O trabalho da educação psicomotora com as crianças deve prever a formação de base indispensável em seu desenvolvimento motor, afetivo e psicológico, dando oportunidade para que por meio de jogos, de atividades lúdicas, se conscientize sobre seu corpo. Através da recreação a criança desenvolve suas aptidões perceptivas como meio de ajustamento do comportamento psicomotor. Para que a criança desenvolva o controle mental de sua expressão motora, a recreação deve realizar atividades considerando seus níveis de maturação biológica. A recreação dirigida proporciona a aprendizagem das crianças em várias atividades esportivas que ajudam na conservação da saúde física, mental e no equilíbrio sócio afetivo.

Segundo Barreto (2000), “O desenvolvimento psicomotor é de suma importância na prevenção de problemas da aprendizagem e na reeducação do tônus, da postura, da direcional idade, da lateralidade e do ritmo”. A educação da criança deve evidenciar a relação através do movimento de seu próprio corpo, levando em consideração sua idade, a cultura corporal e os seus interesses. A educação psicomotora para ser trabalhada necessita que sejam utilizadas as funções motoras, perceptivas, afetivas e sócio motoras, pois assim a criança explora o ambiente, passa por experiências concretas, indispensáveis ao seu desenvolvimento intelectual, e é capaz de tomar consciência de si mesma e do mundo que a cerca.

Bons exemplos de atividades físicas são aquelas de caráter recreativo, que favorecem a consolidação de hábitos, o desenvolvimento corporal e mental, a melhoria da aptidão física, a socialização, a criatividade; tudo isso visando à formação da sua personalidade.

SUGESTÕES DE EXERCÍCIOS PSICOMOTORES: engatinhar, rolar, balançar, dar cambalhotas, se equilibrar em um só pé, andar para os lados, equilibrar e caminhar sobre uma linha no chão e materiais variados (passeios ao ar livre), JOGOS E BRINCADEIRAS ( dedoches, encaixe de formas;lego,Banho de bonecas.Campo de futebol;bola. Etc;...)

A PSICOMOTRICIDADE ESTÁ INTEIRAMENTE LIGADA AO AO DESENVOLVIMENTO INFANTIL E AO PROCESSO DE APRENDIZAGEM!

Texto Prof Marcos L Souza

25 .08 2017 

Veja ainda:

Ideia Criativa®. Artigo criado por Gi Barbosa em 27. Atividades pedagógicas para Educação Infantil Atividades e planos de aula para professores da Educação Infantil. Classificação: 5

Pesquisa Ideia Criativa mais de 20.000 sugestões

Esta é a forma mais fácil de encontrar o que você procura neste site.
Basta digitar a palavra e pesquisar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...