sábado, 20 de julho de 2013

Letra cursiva será substituída pela letra bastão.

Francisca Paula Toledo Monteiroeducadora Francisca Paula Toledo Monteiro da Unicamp está propondo o fim da utilização da letra cursiva nas escolas. A conhecida letra de mão a meu ver, é parte da formação da personalidade do indivíduo. É tão extraordinário, que chega ser comparada a impressão digital, ou seja não existem duas caligrafias no mundo que sejam exatamente iguais.

Considero a letra cursiva, como parte do tesouro histórico de  conhecimento da humanidade, faz parte de um arcabouço maior que vai além das "facilidades" de educar, que está ligado a outros elementos do caráter, como disciplina, persistência, dedicação etc.

Concordo que nem todo criança tem facilidade para lidar com a caligrafia de mão, mas muitas delas tem, e neste caso, em nome de defender aquelas que dificuldade, as outras que não tem dificuldade serão privadas do direito de fazer aquilo que fariam facilmente para ter um outro tipo de experiência.

Cada pessoa tem um tipo de traçado na escrita, alguns tem traço com cantos quadrados, estes se encaixam melhor na letra de caixa alta que tem seus cantos quadrados.

Mas quando se observa a crianças fazendo seus primeiros traços, já dá pra ver claramente, que muitas delas tem traços arredondados que se encaixam melhor na escrita de letra cursiva que tem seus traços arredondados.

Acredito que um dia ainda teremos um teste para classificar crianças com traços mais quadrados daquelas que tem traços mais arredondados para assim usar letra bastão com estas aquelas que tem traços quadrados e letra cursiva com aquelas que tem traços mais arredondados.

O que muito me preocupa neste ponto, é que parece que, em nome de "facilitar" a descoberta do saber, estamos ignorando e desprezando parte do conhecimento histórico e humano.

De qualquer modo deixo claro que não sou totalmente contra a utilização da letra bastão. Mas sou totalmente contra o óbito da letra cursiva, coisa inevitável, se olharmos apenas para a facilidade da execução da profissão de educar.

Abaixo transcrevo parte do documento ora discutido, e sei que a discussão ainda vai longe.


[...]"A educadora Francisca Paula Toledo Monteiro trabalha com alfabetização e letramento na Divisão de Educação Infantil e Complementar da Unicamp. É professora de crianças na educação complementar que estão em processo de alfabetização de seis a sete anos, num trabalho de educação não formal, mas voltado ao letramento e à alfabetização. Em seu mestrado, apresentado à Faculdade de Educação (FE), há alguns anos, ela abordou as diferenças e subjetividades na educação, tendo como foco o fracasso escolar. À época, ela questionou: de quem afinal é o fracasso? Francisca atua com alfabetização desde os 17 anos e se confessa uma apaixonada pelo assunto. Ela foi partícipe e se lembra muito de quando foi alfabetizada e garante que a alfabetização avançou muito. Hoje não encerra mais a concepção de que quem ensina é o professor e de quem aprende é o aluno. É preciso antes, salienta a professora, conhecer o mundo. A educadora discutiu longamente a sua experiência e relatou que a tendência atual é o desuso da letra cursiva, ou de mão, em favor da letra bastão, que está largamente distribuída no mundo: nos computadores, nosoutdoors, nas faixas, nos painéis, nos comunicados e na correspondência comercial. Em entrevista ao Portal Unicamp, Francisca comenta os desafios do professor e o importante papel da criança como protagonista no processo, como leitora e como coautora de sua própria história".[...]
Continue lendo em: Alfabetização: letra bastão tende a substituir letra de mão

46 comentários:

  1. Respostas
    1. TB não concordo por isto a educação está cada vez pior, pessoas não sabe onde colocar as letra maiúscula e por aí vai MSM que o computador corrige tudo mais não abro mão.E a minha opinião.

      Excluir
    2. TB não concordo por isto a educação está cada vez pior, pessoas não sabe onde colocar as letra maiúscula e por aí vai MSM que o computador corrige tudo mais não abro mão.E a minha opinião.

      Excluir
  2. Matéria legal. Também penso assim.
    Obrigada por compartilhar

    ResponderExcluir
  3. Olá Gi Barbosa! Lí este artigo que fala da substituição da letra cursiva pela bastão e por um lado fiquei triste. Acho tão bonito um caderno com a letrinha de cada um do seu jeitinho, e sempre soube que alí sempre esteve a identidade de cada um . Antes mesmo de ler essa matéria eu já havia percebido isso, letra é como a marca digital , cada um tem a sua. Eu penso que com o avanço da tecnologia e do ensino as escolas no futuro nem haverá mais cadernos, livros , lápis, borracha... será tudo no computador, notebook, tablet... e se der certo, as escolas serão dentro de nossas casas , a distância, e nós professores daremos aula não em salas de aula, mas atrás de uma telinha de computador, seremos VIRTUAIS. Talvez isso no futuro será chamado de SUSTENTABILIDADE. Mas quanto a letra cursiva, ficarei com dó se acabar de verdade. Mas se for para o progresso , que venha com muito sucesso! Desculpa por falar demais, mas se "PENSO, LOGO EXISTO" ,deixo aqui meus pensamentos que tão longe voaram. bj

    ResponderExcluir
  4. É o correto mas não abro mão da letra curciva.

    ResponderExcluir
  5. eu aprendi a escrever com a letra cursiva, e não abro mão dela, meus cadernos sejam de receitas, ou qualquer coisa que escrevo sempre utilizo a letra cursiva, acredito mesmo, que ela desenvolve mais a coordenação motora da criança do que a letra bastão, ou caixa alta, letra de forma. Fazer dois traços se encontrarem em forma de triângulo e colocar um traço no meio é mais fácil do que segurar o lápis e com todo esmero fazer uma argolinha colocando um complemento na parte quase inferior da argola para significar a letra "a" ou colocar um risquinho quase no topo da argola para representar a letra "o".

    ResponderExcluir
  6. também não concordo, acho que cada um tem sim sua forma de letra, porém deve ser respeitado a caligrafia, agora não o direito de explorar todas as formas de letras. Estamos como sempre olhando um percentual minimo de crianças. Assim começaram com a tal inclusão e agora alunos que estudam ou que não estudam tanto faz passam de ano igual, desmotivando a queles que se esforçam. Acho que a educação em nome de muito querer intender esta preparando pessoas fora da realidade, sujeitos que não sabem ouvir uma critica. Agora pergunto, na hora da entrevista de emprego, será que irão avaliar todo esse processo? será que irão ser tão sensiveis ao ponto de ver que o sujeito esta nervoso e perguntar se ele deseja voltar outro dia para a entrevista? será que a vida terá cuidado com tantos detalhes? Desculpem colocar aqui algumas coisas que não tem a ver com o assunto, mas estamos vendo muita teoria e na pratica a coisa é bem diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga acho que vc não falou demais e sim uma realidade, a escola é uma preparação para a vida futura de um individuo e acho que vc disse tudo quando diz que a educação está fora da realidade, tive uma boa educação infantil e a parte que mais me lembro da minha vida escolar é essa, acho que quando não se tem uma boa "alfabentização" é assassinado toda a vida escolar da criança é bom pensar em melhoras mas visando a vida futura pois eles crescem.

      Excluir
  7. Será que ela já viu a felicidade da criança quando escreve com letra de mão? Acho que não,não é?Deve achar muito trabalhoso ensinar a cursiva.

    ResponderExcluir
  8. P que tanto esforço se depois o aluno vai delinear seus próprios traços, a medida que vai formando sua personalidade.A criança perde tanto tempo aprendendo fazer voltinhas nas letras, acho melhor aproveitar esse tempo com algo mais significativo p sua aprendizagem.

    ResponderExcluir
  9. Realmente o caderno com uma letra cursiva fica muito bonito, mas pensando bem o tempo p conseguir fazer com que nossos alunos façam essas voltinhas nas letras, acho que eles poderiam estar aprendendo algo mais significativo, pois, com o tempo a medida que o aluno vai formando sua personalidade muda tudo. Meu filho passou por todas as etapas da escrita e quando terminou o ensino fundamental sua letra era de imprensa e nem seu nome escreve mais cursivo.Em países de primeiro mundo, quase não usa o manuscrito, usam o pc para fazer seus registros.

    ResponderExcluir
  10. Sou professora do 1º ano e vivencio a dificuldade de algumas crianças com a letra cursiva ,mas ainda acho necessária por fazer parte de nossa cultura e também observo que os alunos que têm dificuldade com a letra cursiva também apresentam uma série de outras dificuldades, então não é esse tipo de letra que é a vilã no fracasso escolar,há uma série de fatores envolvidos...e discordo que a letra bastão é mais utilizada,basta olhar para esse blog e ver a letra de imprensa minúscula... acredito que a criança de deve aprender todos os tipos de letra,para utilizá-las cada qual em sua função.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você Ana Paula, a criança deve desenvolver todas assim ficara apta em todas as formas de escrita. Tenho um filho de 7 anos que me falou esses dias pai quero logo aprender a fazer letra de mão então eles mesmo já sentem o desejo e a curiosidade de aprender.

      Excluir
  11. Outra questão a ser avaliada é: Será que a dificuldade sobre a letra cursiva, é do aluno ou do professor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. boa pergunta..Alfabetizei durante 25 anos e nunca tive dificuldade nenhuma com meus alunos..Ao contrário viviam escrevendo cada vez mais bonito......Eu não abriria mão de ensinar a cursiva...


      Excluir
  12. Ana Paula,concordo com você.Dou aula para o 1ºano e meus alunos já escrevem com letra cursiva.Não passaram por nenhum trauma.Eu sempre escrevi pra eles com os dois tipos de letra e eles escolhiam com qual queriam escrever fizeram a transição com a maior tranquilidade.
    Acredito assim como você que a letra cursiva não é vilã.

    ResponderExcluir
  13. Não concordo... A partir do momento que a criança é alfabética ela consegue ler com qualquer tipo de letra usada. A educadora Francisca cita que é mais fácil p/ ela fazer leitura de mundo, mas para isso ela teve o tempo necessário para conhecer os tipos de letra. E a letra cursiva? Não faz parte do mundo a sua volta?

    ResponderExcluir
  14. Eu gosto de ensinar a letra cursiva, acho muito mais bonita e pessoal...

    ResponderExcluir
  15. Eu gosto muito de ensinar a letra cursiva.Leitura é muito diferente de escrita.Escrever com letra cursiva é muito mais bonito.

    ResponderExcluir
  16. Como muitas de minhas colegas acima, comentaram, também não concordo.
    Trabalho com Ed. Infantil há 11 anos, e sempre tive o prazer de ensinar a letra cursiva, e quando havia alguma dificuldade, sempre procurei maneiras de facilitar a mesma para os pequeninos.

    ResponderExcluir
  17. Como muitas de minhas colegas acima, comentaram. Também não concordo.
    Sou professora de Educação Infantil há 11 anos, e sempre trabalhei com a letra cursiva, e quando surgia alguma dificuldade, sempre procurei maneiras para facilitar o desenvolvimento dos pequeninos. Sem contar, que ver a alegria estampada nos rostinhos de cada um, é muito gratificante.

    ResponderExcluir
  18. Pode até fazer sentido, mas o trabalho da letra cursiva vai além de ser bonito e é significante. A criança se identifica, traz a leitura do mundo que o cerca, a cultura e sem dúvida a sua personalidade.

    ResponderExcluir
  19. Não costumo obrigar meus alunos a escreverem com a letra cursiva, deixo-os livres com seus rabiscos. Porém acho importante a utilização da letra cursiva de forma espontânea, sem pressão.

    ResponderExcluir
  20. Também acho que , hoje ja não se ve crianças com letras cursiva e isso é muito importante para o nosso futuro, apesar da tecnologia , a letra cursiva tem todo um significado

    ResponderExcluir
  21. Não sou a favor da substituição mas sim da não cobrança.Que seja opcional para não traumatizar as crianças.

    ResponderExcluir
  22. nossa que pena se isso realmente acontecer,na minha sala de aula isso ja foi bem debatido,pois a tecnologia é tambn muito presente na vida dos pequenos mas eu acho que nós temos facilitado e dado tudo de mao beijada para as crianças e ao invés de ajudar acabamos estragadoo e deixando eles cada vez mais preguiçosos

    ResponderExcluir
  23. concordo em genero numero e grau com esta reportagem.Chega de massacrar nossas crianças em busca de uma letra perfeita,isso já era.O que realmente importa é a aprendizagem.

    ResponderExcluir
  24. SOU PROFESSORA DE EDUCAÇÃO INFANTIL, COM CÇS DE 5 ANOS. ACHO QUE ELAS TÊM QUE APRENDER A LETRA CURSIVA SIM. OS MEUS PEQUENOS USAM A BASTÃO,MAS SEMPRE QUASE NO FINAL DO 2º SEMESTRE EU INICIO A LETRA CURSIVA PARA ELES TEREM CONHECIMENTO. A LETRA CURSIVA É IMPORTANTE E NÃO PODE SER DESCONSIDERADA NA ALFABETIZAÇÃO.

    ResponderExcluir
  25. Trabalho com ed. infantil em escola publica, e eu gosto muito de trabalhar com letra cursiva, como um comentário acima, eu acho tbm q a letra cursiva desenvolve a coordenação da criança... Este ano infelizmente propuseram trabalha so com letra bastão, por causa do pacto bahia no primeiro ano q só trabalha este tipo de letra, eu ñ concordo com alguns programas que o governo coloca nas escolas....Acho sim que os alunos devem ter contato com todos os tipos de letras.... É o que penso!

    ResponderExcluir
  26. Discordo totalmente! Onde a alfabetização tem avançado? Em que país? Pois se aqui tantas crianças chegam ao 6º ano sem saber escrever direito e outras tantas não conseguem interpretar um texto direito. Se a criança tem alguma dificuldade, então que se descubra qual e ajude-a a vencer essa barreira o máximo possível. Que tipo de cidadãos estamos formando? Pessoas que na primeira dificuldade vão desistir e impedir outras de andar para frente por conta de seus problemas? Cada um tem seu tempo de aprender, os que não conseguem agora que persistam e vão conseguir, com o tempo. Mas o melhor é tornar nossa educação mais desastrosa com a desculpa de que não é necessário aprender, que o professor não está apenas para ensinar... Isso é conversa e eu vou continuar ensinando meus alunos a superarem suas dificuldades e não fugir delas.

    ResponderExcluir
  27. DISCORDO COMPLETAMENTE COM A TESE. POIS CURSIVA, BASTÃO É MUITO RELATIVO. POIS SE A PESSOA TEM A TENDÊNCIA PARA UMA OU OUTRA, OU AS DUAS ELA IRÁ DESENVOLVER SEU 'TALENTO'.EU CONHEÇO UMA DIRETORA E AMIGA QUE SÓ ESCREVE BASTÃO.FARIA AQUI UMA PROPOSTA SE A ESCOLA FOR DO GOVERNO PREPARAR UM PROFISSIONAL QUE TRABALHE AS DUAS FORMAS, POIS O PROFESSOR DO DIA A DIA NÃO TERÁ COMO DÁ O CONTEÚDO E AVANÇA-LO E PREPARAR ESSE ALUNO PARA AS DUAS FORMAS DA LETRA E NO FUTURO ELE VER QUAL MELHOR ELE SEGUIRÁ ESCREVENDO.SERVE TB PARA ESCOLA PARTICULAR.
    OBS.:MEU PAI O SR., LUÍS FRAZÃO, TEM VÁRIAS FORMAS DA ESCRITA.ISSO É RELATIVO, INSISTO!
    ASS.:CECÍLIA FRAZÃO

    ResponderExcluir
  28. DISCORDO COMPLETAMENTE COM A TESE. POIS CURSIVA, BASTÃO É MUITO RELATIVO. POIS SE A PESSOA TEM A TENDÊNCIA PARA UMA OU OUTRA, OU AS DUAS ELA IRÁ DESENVOLVER SEU 'TALENTO'.EU CONHEÇO UMA DIRETORA E AMIGA QUE SÓ ESCREVE BASTÃO.FARIA AQUI UMA PROPOSTA SE A ESCOLA FOR DO GOVERNO PREPARAR UM PROFISSIONAL QUE TRABALHE AS DUAS FORMAS, POIS O PROFESSOR DO DIA A DIA NÃO TERÁ COMO DÁ O CONTEÚDO E AVANÇA-LO E PREPARAR ESSE ALUNO PARA AS DUAS FORMAS DA LETRA E NO FUTURO ELE VER QUAL MELHOR ELE SEGUIRÁ ESCREVENDO.SERVE TB PARA ESCOLA PARTICULAR.
    OBS.:MEU PAI O SR., LUÍS FRAZÃO, TEM VÁRIAS FORMAS DA ESCRITA.ISSO É RELATIVO, INSISTO!
    ASS.:CECÍLIA FRAZÃO

    ResponderExcluir
  29. concordo, melhor para todos. Há pessoas que preferem a cursiva, porém, só ela é capaz de entender o que escreve. Além disso, com a era da tecnologia, é importante ensinar desde criança a grafa bastão até mesmo para que ela venha identificar os "símbolos" aonde quer que ela esteja. Porém, não podemos tirar a importância de aprender a grafia antiga, mas somente para uma assinatura, isso por cada grafia cursiva é de fato, única para cada um.

    ResponderExcluir
  30. É o fim dos tempos mesmo... É uma pena!

    Daqui a pouco também não precisa mais aprender a andar... senta em uma cadeirinha elétrica e vai... não precisa mais fazer uma boa comida, simplesmente toma uma cápsulas e pronto!

    O melhor mesmo é nem escrever com letra bastão... tecla no computador mesmo...

    Pra que aprender! Para dar concorrência aos filhos de pessoas que ainda prezam a boa educação!

    As favas com estas teorias malucas! Com certeza é melhor facilitar, assim o povo continua não querendo vencer obstáculos e muito menos aprender!

    ResponderExcluir
  31. Não concordo com a substituição! Cada criança tem que ter a sua letrinha! Sua maneira de escrita. Mas com a tecnologia aflorada a cada dia vemos que irá ser substituida mesmo pela escrita digital.

    ResponderExcluir
  32. Sou professora e defendo a letra bastão para alfabetizar uma criança, após estar alfabética será inserida a letra cursiva sim com todas os traços e curvas que definem a beleza da escrita e não deixar de existir já mais....

    ResponderExcluir
  33. Não concordo, a letra cursiva é muito importante. Exemplo: assina um cheque, um contrato, ou uma identidade, pra ver o que acontece é cancelado na hora, considerando inválido. Sem contar é muito mais fácil de falsificar.

    ResponderExcluir
  34. Sou a favor da letra cursiva, mas somente após o aluno estar alfabetizado. É triste ver uma criança com a letra linda, porém sem saber o que escreveu. É o famoso copista. Como já disse inúmeras vezes, os livros didáticos não contemplam a letra cursiva, é necessário o aluno primeiro aprender a ler para depois transcrever a letra bastão para a cursiva.

    ResponderExcluir
  35. Sou professor a 19 anos, da Educação Infantil e Fundamental I, para a Educação Infantil ensino letra bastão e na alfabetização, letra cursiva. Faço isso a 19 anos e farei até me aposentar. Ñ mudarei minha postura por que acredita-se ou especula-se algo. Ensino por que é correto, pronto e acabou!

    ResponderExcluir
  36. Acredito que os alunos deveriam ficar a vontade para fazer letra cursiva ou bastão... Faço isso com os meus... Se lê e escreve , isso que importa! Que letra ele irá usar já não influenciará em seu desempenho!

    ResponderExcluir
  37. A começar pelo título do texto em discussão "Letra cursiva SERÁ substituída pela letra bastão", observa- se "algo" que já tido como "certo".
    Não se pode afirmar isso. Para quem está no contexto educacional sabe: NUNCA SE COBROU TANTO A LETRA LEGÍVEL, COMO ATUALMENTE!Seja no ENEM, nos vestibulares etc.Se o avaliador não entender a caligrafia do texto, a nota será "zero".
    Não concordo que "fatalmente" a letra cursiva desaparecerá. A menos que coloquem um P.C. em cada carteira de todas as salas de aula ! A menos que a assinatura do cheque torne- se apenas digital e por aí vai... Essas inovações sim, estão distantes, pelo menos no Brasil !
    No Ensino Fundamental , o professor ensina as duas formas : cursiva e bastão. Cobra- se a cursiva , por ser contínua, seguir parâmetros de linhas etc. É necessário treino diário. Sabe- se que a "bastão" é um desenho geométrico e, dessa forma, com o tempo, deforma- se muito, tornando- se ilegível .A letra , seja ela, qual for, tem de ser LEGÍVEL.
    O objetivo da Língua Portuguesa, principalmente, é a COMUNICAÇÃO e , para tanto , o texto escrito tem de ser legível .
    E como essa é uma Democracia, aí vai uma dica de uma professora (função para a qual, os diplomas, dedicação, vivência objetivam- se ) , a uma Educadora ( função que , à priori, é exercida pela família ), mas que alguns insistem em utilizar, indevidamente : Preocupemo- nos com a qualidade do ENSINO dos nossos jovens. Para que os mesmos possam ser autônomos e entendam o que eles mesmos escrevem.
    "Teses" são teses...

    ResponderExcluir
  38. Discordo plenamente cadaindividuo tem sua particularidade e tem que ser respeitada.

    ResponderExcluir
  39. Acredito q seja mais fácil para a criança aprender a letra de forma primeiro, no entanto, a partir do momento q ela adquire o domínio dessa primeira forma, pode passar as outras sem nenhum problema, gradativamente. A letra cursiva é mais natural, menos máquina, eu mesma só escrevo em letra de forma quando vou preencher algum formulário. Sou contra a extinção da letra cursiva, já dei aula do 1° ao 5° ano numa escola particular, mas era de língua espanhola, e mesmo na turminha do 1° ano a maioria já lia e escrevia muito bem a letra cursiva.

    ResponderExcluir

Complemente esta postagem com suas sugestões. É sempre muito interessante enxergar outras formas de aplicação de determinada proposta ou os muitos pontos de vista de nossas leituras e reflexões.
Esperamos ansiosos sua colaboração!

Pesquisa Ideia Criativa mais de 20.000 sugestões

Esta é a forma mais fácil de encontrar o que você procura neste site.
Basta digitar a palavra e pesquisar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...