Os objetivos da Pré escola, seus percursos e uso dos materiais não estruturados.

Os objetivos da Pré escola, seus percursos  e uso dos materiais não estruturados.
Analisando toda a linha do tempo da História da educação Infantil, em nossos pais, podemos observar que pouco progrediu em seu contexto, mesmo que avançando em suas conquistas.
Ainda nos deparamos, com a roda dos expostos, como era em 1737, sim excluídos de pais presentes, pais atuantes, muitas das vezes, quantos de nós não conhecemos os pais de nossos alunos no último festival da escola, como fechamento do ano letivo e orgulhosos eles comparecem para comemorar tal conquista de seus filhos.
Seguimos ainda com nossa linha e chegamos em 1767, a Escola do Tricô, que nome mais interessante para época... Hoje poderia chamar escola do Whatsapp?
Deixei o link do artigo completo para uma análise particular de cada pessoa, e voltando as minhas costuras de ida e voltas na Educação infantil, nos deparamos com um espelho tão antigo, o de cuidar, apenas o cuidar, ensinando boas maneiras, higiene, alimentação saudável, uso dos talheres, entre outras funções que cabe a família em ensinar de acordo, com suas rotinas e crenças. Há! Os pais também buscam nas escolas a educação religiosa que pretendem que seus filhos sigam, mas não os guiam.
Mas qual é de fato o verdadeiro sentido da Educação Infantil? É o de dar sentido as descobertas das crianças, permitindo assim que estes criem, pensem e possam agir sobre o mundo a sua volta. As crianças precisam ter a liberdade de pensar por si só, não podemos esquecer que a criança é capaz de fazer, agir e interagir com o mundo que o cerca.
Então como nós professoras podemos fazer? Como nós podemos criar essas possibilidades em instituições tão precárias? Ou com poucos investimentos na aquisição de materiais?
Lembrando que o verdadeiro sentido da Educação Infantil é o de contribuir para o desenvolvimento da criança, a fim que esta realize todas as suas possibilidades humanas características do período em que esta vivendo.
Como diz Piaget (1977b, p.89), cada vez que ensinamos prematuramente a uma criança alguma coisa que poderia ter descoberto por si mesma, esta criança foi impedida de inventar e, consequentemente, de entender completamente.

RECOMENDADO PARA VOCÊ: A riqueza do trabalho com brinquedos não estruturados

Como separar material? O que devo ter em minhas caixas de materiais não estruturados? O que consigo ensinar, ou melhor, observar que meus alunos sabem?
Os objetivos da Pré escola, seus percursos  e uso dos materiais não estruturados.Na caixa havia, vários potes de requeijão com tampas verdes e douradas, rolos de papel higiênico, caixa de ovo, caixas de remédios.

Poderia tem uma infinidade de material ali, mas eu como educadora, queria iniciar um trabalho que desenvolvesse em meus alunos a noção de seriação, com as crianças de 5 anos.
Então espalhei os materiais não estruturados no chão e comecei a observar que as crianças fizeram uma organização de seriação entre elas, observem a imagem, um grupo ficou com as caixas de remédios e outro grupo com os potes de requeijão e rolos de papel higiênico.
  Aqui podemos analisar, que a atividade começa a compor seu objetivo, pois ao questionar as crianças, do porquê separaram os materiais não estruturados em grupos, a resposta foi:
-Tia, nós ficamos com os redondos e eles com os retângulos.
Ótimo, já iniciei o trabalho de construção do pensamento logico-matemático, então começamos a nomear as figuras geométricas.
Os objetivos da Pré escola, seus percursos  e uso dos materiais não estruturados.

Aqui podemos observar que já ocorre a primeira seriação, os objetos cilíndricos e os cubos.
Aqui podemos observar que já ocorre a primeira seriação, os objetos cilíndricos e os cubos. (Repetindo)
Os objetivos da Pré escola, seus percursos  e uso dos materiais não estruturados.
Os grupos começaram a brincar e interagir entre eles, até que cheguei em um dos grupos e vi essa imagem:
Os objetivos da Pré escola, seus percursos  e uso dos materiais não estruturados.
Comecei conversar com eles e perguntei o que faziam? O que era isso?  
Então a aluna  me diz:
-Tia, aqui é um carro, e esta levando uma família para uma festa.
Que máximo... A família foi agrupada, por características iguais, ou seja, todos eram potes de tampa verde. (Isso é classificação)
A concepção de família deles, são as características que nos ligam ao nossos pais.
Gente, tem coisa boa vindo por ai.
Na foto seguinte...
Isso mesmo a “família” chegou na tal festa, e lá podemos observar outros agrupamentos (não seria: outras classificações ??), que para os alunos, são outras famílias, que já estavam na festa.
A imagem é clara,  as criança aqui estão descobrindo por si só, explorando e reorganizando seus objetos de acordo com sua criatividade e liberdade de fazer.
Agora a pergunta final é:
-Como isso foi explorado em sala de aula?
Simples... muito simples. As fotos foram levadas para sala antes de uma atividade de seriação do material didático, conversamos sobre esse dia, o quanto foi legal a brincadeira e quanto produzimos de conhecimento.
Depois deste momento a atividade do material didático solicitava que as crianças agrupassem (organizassem) algumas imagens, circulando-as com a mesma cor. Não precisei explicar como seria, as crianças estavam apropriadas de seus conhecimentos.

Como diz Piaget (1973b, p.10), um ambiente moral e intelectualmente enriquecedor, capaz de compensar, por sua atmosfera e, sobretudo pela abundancia e diversidade do material usado.



Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem